Tereos Menu Search

Bioetanol

VISÃO GLOBAL

A sua fórmula química é a mesma que a do álcool, mas ele distingue-se pelo método de fabricação… e pelas áreas de aplicação. Ele é atualmente o único combustível líquido disponível imediatamente como substituto parcial para a gasolina. O bioetanol é um biocombustível incorporado à gasolina. Produto de origem renovável, o bioetanol tem efeitos positivos sobre o meio ambiente: 60% de economia de emissões de gases de efeito estufa em relação à gasolina, com o dobro do balanço energético. 

O bioetanol de 1a geração, chamado bioetanol convencional, é produzido a partir de substratos de matérias-primas agrícolas (suco ou xarope de baixa pureza). O bioetanol avançado é produzido a partir de resíduos das produções de açúcar ou de amido. Por sua natureza, este bioetanol não entra em concorrência com nenhuma produção alimentar.  Pelo contrário, ele é o complemento de uma produção alimentar principal.A Tereos participa ativamente em numerosos projetos de pesquisa para a produção do bioetanol do amanhã.

Modos de utilização (na França)

A incorporação já é comum com o bioetanol e o ETBE (Éter Etil Terciário Butílico), um produto da síntese do bioetanol (49%) e do isobuteno (51%). Ela é apoiada por regulamentação francesa.

O super etanol E85, utilizável nos veículos Flex-Fuel (que funcionam indiferentemente com bioetanol, gasolina ou com uma mistura dos dois), é um combustível constituído de 85% de bioetanol e 15% de gasolina. Mais de 500 postos franceses propõem este combustível.

O SP95 – E10 é um combustível composto por até 10% de bioetanol. Na França, mais de 5.000 postos distribuem este combustível lançado em abril de 2009. A quase totalidade dos automóveis postos em circulação após 2.000 são compatíveis com o SP 95 - E10.

Outros produtos

O etanol fornece coprodutos ricos em energia (polpas de beterrabas, bagaço de cana-de-açúcar) e em proteínas (resíduos de fabricação de cereais) utilizados em alimentação animal em substituição a importações de farelo de soja.

Pesquisa e desenvolvimento

 

  • A Tereos compromete-se com a pesquisa e o desenvolvimento do bioetanol do amanhã através de vários projetos:
  • Futurol, visa o desenvolvimento de um processo de produção de etanol de segunda geração produzido a partir de materiais vegetais como a palha ou a madeira (material lignocelulósico). A Tereos vai acolher um protótipo industrial na sua unidade de Bucy-Le-Long em Aisne.
  • Biocore, um projeto europeu do programa FP7, tem por ambição desenvolver uma refinaria de vegetais à base de biomassa complexa que engloba diferentes vias de primeiro e segundo processamento de celulose e de hemicelulose por bioconversões em etanol e outras biomoléculas, bem como em produtos de base para a indústria química.
  • Probio3, cujo objetivo é o estudo da produção de óleos através da fermentação, óleos que podem ser utilizados para a produção de biocombustível, combustível de avião, para a aviação, ou como substrato para a óleo-química e até mesmo para usos alimentares, ômega-3 e ômega-6.
  • Bioetanol avançado, a Tereos trabalha para que o bioetanol produzido a partir dos resíduos de açúcar ou de amido seja reconhecido como bioetanol "avançado". De fato, este bioetanol não entra em concorrência com a produção alimentar.