Tereos Menu Search

Energia

Cabeçalho: Substituir as energias fósseis e valorizar os coprodutos

A valorização de coprodutos e resíduos industriais é essencial para substituir de forma sustentável e econômica uma parte das matérias-primas de origem fóssil.

50% da energia consumida nas unidades da Tereos é de origem renovável graças a diferentes processos.

A Tereos inova para:

  • Substituir as energias fósseis utilizadas nas unidades industriais pela energia verde
  • Melhorar o valor energético de seus coprodutos
  • Aumentar a sua eficácia energética e reduzir a sua pegada de carbono

Primeira no mundo em metanização de resíduos de destilação de beterrabas em Artenay

Em 2014, novas unidades de metanização foram colocadas em serviço nas unidades de Artenay (França) e de Dobrovice (República Tcheca). A novidade do processo repousa no uso das vinhaças, coprodutos das destilarias, o que é uma novidade mundial. O biogás produzido é então utilizado nas caldeiras da unidade, reduzindo assim o consumo de energias fósseis e as emissões de CO2.

Produzir eletricidade graças ao bagaço: a cogeração

O bagaço, resíduo fibroso da cana-de-açúcar esmagada, é queimado nas caldeiras e alimenta as unidades com vapor e energia: é a cogeração. A eletricidade não utilizada para as necessidades da unidade é então fornecida à rede tradicional.

No Brasil, a cada ano, a Guarani desenvolve assim suas vendas de eletricidade graças a investimentos regulares em unidades de cogeração.

Na ilha da Reunião, durante a safra, a Tereos fornece com bagaço as duas centrais térmicas da ilha, vizinhas de suas duas fábricas de açúcar e evita assim a importação de 145.000 toneladas de carvão. Hoje, o bagaço fornece um terço das energias renováveis da ilha, ou seja, 12% da eletricidade consumida na ilha da Reunião.
Em Moçambique, a alimentação das caldeiras da fábrica de açúcar de Marromeu é igualmente oriunda desta fonte de energia que, durante a safra, assegura, além das necessidades da unidade, o fornecimento de eletricidade aos sistemas de irrigação da plantação e aos vilarejos vizinhos.