A Tereos atua no mercado de álcool há quase 100 anos. Possui uma experiência e um know-how únicos que têm papel importante nos setores de álcool e etanol tradicionais, tanto na Europa como no Brasil.

Produção de álcool

Os álcoois tradicionais são produzidos a partir de matérias-primas agrícolas (beterraba-açucareira, cereais) por fermentação, destilação e retificação.

Produtos à base de álcool

Descritos como neutros, os álcoois da Tereos não possuem nenhum traço distintivo. São claros, inodoros e são usados ​​principalmente nos setores de bebidas alcoólicas, perfumaria, cosméticos e farmacêuticos.

Álcoois tradicionais

Os álcoois tradicionais são produzidos a partir de matérias-primas agrícolas, como a beterraba-açucareira e os cereais. Eles são obtidos por processos de fermentação, destilação e retificação.

Desde o moinho até a obtenção do álcool, são necessários apenas três dias para produzir álcool. O trigo, trazido dos silos de armazenamento da fábrica, é limpo e molhado. Em seguida, é moído para que se estraia dele a farinha e o farelo, que são separados durante a triagem.

Na fábrica de amido, o glúten é então separado do leite de amido, que é aquecido por injeções de vapor e depois convertido em glicose. Dependendo da planta, o leite de amido hidrolisado e sacarificado é total ou parcialmente levado à fermentação, na qual é processado com leveduras para obter uma vinhaça com 10% de álcool. O passo final é a destilação. O álcool obtido sofre mais fases de purificação antes de se tornar o produto final: álcool etílico de origem agrícola, com 96% de pureza.

Um produto renovável, o bioetanol é fabricado a partir da fermentação ou destilação de matérias-primas como cereais e beterraba-açucareira na Europa, da cana-de-açúcar no Brasil e de resíduos (melaço e amido), resultantes da transformação de plantas em produtos alimentícios. O bioetanol compartilha uma fórmula química idêntica ao do álcool, mas tem um processo de fabricação e áreas de uso diferentes. É o único combustível líquido atualmente disponível como substituto da gasolina. O bioetanol emite 80% menos gases do efeito estufa do que a gasolina e gera duas vezes mais energia do que a necessária para fabricá-lo.

Números-chave

20%

da receita da Tereos é gerada por negócios em álcool e etanol

500km3

produzidos anualmente

460mhl

de bioetanol produzido em 2017