Tereos Menu Search

O Grupo Cooperativo açucareiro Tereos transforma matérias-primas agrícolas em açúcar, álcool e amido.

27 Novembro 2018
10 coisas que você não sabia sobre a beterraba!

Error message

Notice: Undefined index: disabled_javascripts in eu_cookie_compliance_page_build() (line 306 of /opt/www/tereos/sites/all/modules/contrib/eu_cookie_compliance/eu_cookie_compliance.module).

Conheça algumas curiosidades sobre essa matéria-prima, da qual nada se perde, tudo se transforma.

 

A valorização da matéria-prima e a redução dos resíduos são compromissos importantes para a Tereos. Essa é a lógica da economia circular, que está no centro de nossa atividade de produção e processamento. Nós aproveitamos, por exemplo, 99% da beterraba em nossas operações: todos os elementos que compõem essa planta são utilizados de alguma forma.

 

A beterraba é uma estrela da economia circular! Nada se perde: as folhas são um fertilizante natural; o açúcar extraído é um ingrediente para muitas indústrias, como a de alimentos, farmácia e cosméticos; a polpa é valorizada para a nutrição animal; a água é usada para lavagem e fertirrigação; o melaço é usado para produção de álcool e a espuma resultante do processo de extração do açúcar é um nutriente para os solos agrícolas. Resultado: uma produção sem desperdícios!

 

Durante a Semana Europeia de Redução de Resíduos, conheça mais  sobre essa planta, uma verdadeira campeã de “Resíduo Zero”:

 

 

1) Da família Chenopodiaceae, a beterraba é uma planta que, junto com a cana-de-açúcar, é uma das duas principais fontes de sacarose exploradas no mundo.

 

2) A primeira extração do açúcar de beterraba foi realizada em 1811 por um francês, o químico Jean-Baptiste Quéruel. Napoleão I fomentou essa pesquisa após um bloqueio da marinha britânica que havia isolado o Império Francês e a Europa dos recursos de cana-de-açúcar das Antilhas.

 

3) Em climas temperados, a semeadura ocorre em março e a colheita, também conhecida como safra, começa em setembro. As beterrabas colhidas são lavadas, cortadas e mergulhadas em água quente.

 

4) O açúcar fica armazenado na raiz da planta. Seu suco concentrado em xarope é purificado e filtrado, com teor de 65% de açúcar, que depois é aquecido a vácuo para ser cristalizado. O açúcar de beterraba é naturalmente branco.

 

5) A Tereos também utiliza essa matéria-prima para produzir bioetanol convencional a partir de suco de beterraba. Uma tonelada de beterraba pode produzir em média 90 a 100 litros de álcool. Além disso, a Tereos produz anualmente mais de 2 milhões de toneladas de açúcar e 675.000 m³ de álcool e etanol.

 

6) A beterraba também pode ser usada para nutrição animal: as fibras obtidas da extração do suco de beterraba, chamadas polpas, são usadas como alimento para o gado.

 

7) Graças a um processo de metanização, o processamento da beterraba também é usado para abastecer as caldeiras com biogás (gás produzido pela fermentação de matéria orgânica na ausência de oxigênio) e vinhaça (resíduo da destilação de líquidos alcoólicos). Esses processamentos reduzem as emissões de CO2 na atmosfera e levam a consideráveis economias de energia.

 

8) A beterraba é composta por 72% de água. A Tereos maximiza seu valor, reintroduzindo-a no processo de fabricação de açúcar, bem como no ambiente natural, particularmente com a fertirrigação.

 

9) A França é o maior produtor mundial de açúcar de beterraba. O rendimento médio da beterraba sacarina é cerca de 1,3 kg de açúcar por metro quadrado de exploração.

 

10) Mais de 20 milhões de toneladas de beterraba foram processadas pela Tereos na primeira safra após o fim das cotas (2017-18), um aumento de 30% em relação ao ano anterior. O Grupo teve a safra mais longa entre as usinas de açúcar francesas.

 

 

Saiba mais

Estratégia: Entrevista, Horizonte 2017
Construir relações fortes e duradouras
Contribuir para uma alimentação segura
Às origens de um grupo cooperativo francês